(11) 3266-6342 | (11) 9-5689-9922 (whatsapp)
·
contato@andereneto.adv.br
·
Seg - Sex 09:00-18:00

Superior Tribunal de Justiça publica tese adotada sobre desapropriação

Na primeira, destaca-se o entendimento de que, na desapropriação direta, os juros compensatórios são devidos desde a antecipada imissão de posse, e, na desapropriação indireta, a partir da ocupação efetiva do imóvel. Em ambos os casos, os juros são calculados sobre o valor da indenização corrigido monetariamente. O precedente utilizado foi o do REsp 1.272.487, julgado pela 2ª Turma em abril.

A segunda tese é a de que, nas hipóteses em que o valor da indenização fixada judicialmente for igual ou inferior ao valor ofertado inicialmente, a base de cálculo para os juros compensatórios e moratórios deve ser os 20% que ficaram disponíveis para o expropriado. Um dos casos adotados como orientação foi do REsp 1.480.265, de relatoria da ministra Assusete Magalhães, da 2ª Turma. O caso foi julgado em setembro.

Jurisprudência em Teses
A ferramenta de busca Jurisprudência em Teses foi lançada em maio de 2014 e reúne teses de determinados assuntos que foram identificados pela Secretaria de Jurisprudência. Abaixo de cada uma delas, o usuário pode conferir os precedentes mais recentes sobre o tema. Com informações da Assessoria de Imprensa do STJ.

 

Revista Consultor Jurídico, 27 de novembro de 2015, 20h44

Posts relacionados

Cadastre-se em nossa newsletter

* campo obritaório

Postagens recentes 2

STJ CANCELA SUMULA SOBRE JUROS COMPENSATÓRIOS NAS AÇÕES DE DESAPROPRIAÇÃO
26 de novembro de 2020
DECRETO Nº 8.806, DE 28 DE OUTUBRO DE 2020.
7 de novembro de 2020
PLANO DIRETOR X CANDIDATOS A PREFEITO
22 de outubro de 2020
× Podemos Ajudar?